Piggy Gold

Objetivo

Ampliar o emprego das tecnologias associadas à indústria 4.0 e à internet das coisas

grafico-emprego-tecnologias-40.png
Iniciativas
  1. Promoção da adoção de tecnologias digitais pela indústria brasileira;
  2. Fortalecimento  de  programas  de  estímulo a startups para o desenvolvimento de soluções para a indústria.

 

Foram realizadas 19 ações para alcançar esse objetivo: 

  • 7 ações de defesa de interesses;
  • 1 ação de prestação de serviços;
  • 11 ações de geração de conhecimento.

 

AÇÕES DE DEFESA DE INTERESSES
Ação 1: Linhas de Financiamento FINEP

A CNI firmou parceria com a FINEP para estruturar e implementar um projeto de financiamento para a Indústria 4.0, que resultou nas linhas de financiamento FINEP IoT eFINEP Inovacred 4.0.

A linha FINEP IoT tem como objetivo financiar empresas médias e grandes para execução de plano de digitalização, soluções da indústria 4.0 e desenvolvimento de produtos 4.0.

A linha FINEP Inovacred 4.0 tem como objetivos fortalecer a adoção de tecnologias habilitadoras em empresas médias e pequenas, assim como, fortalecer empresas integradoras de soluções 4.0.

 
Ação 2: Linhas de financiamento BNDES

A CNI prestou apoio técnico ao BNDES na estruturação de novas linhas de financiamento a serviços tecnológicos: BNDES Finame Máquinas 4.0 eBNDES Crédito Serviços 4.0, lançadas em 2019. As novas linhas de financiamento têm como objetivos modernizar a estrutura produtiva brasileira e aumentar a escala do conjunto de prestadores de serviços tecnológicos e fabricantes de máquinas 4.0.
Em 2021, a CNI apoiou o BNDES para estruturar uma ação nos estados brasileiros para divulgar a linha BNDES Serviços 4.0. A linha, ainda pouco conhecida, enfrenta uma dificuldade inicial para atrair os agentes econômicos que formam esse mercado, a saber: as empresas que se credenciam no BNDES para oferecer os serviços 4.0; os bancos que se habilitam para oferecer a nova linha e as empresas que demandam os serviços 4.0 para se digitalizar.
Em março de 2022, aconteceu um primeiro webinar, uma parceria entre a Federação das Indústrias do Estado do Paraná, o Núcleo de Acesso ao Crédito local, a Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE) e a Fomento Paraná. O evento apresentou o conceito de Indústria 4.0, experiências bem-sucedidas  nessa área pelo Senai Paraná, as linhas BNDES para financiar
projetos ligado à Indústria 4.0 e como solicitar o financiamento ao agente financeiro. O próximo evento será realizado no estado de Minas Gerais e está na fase de planejamento.

 
Ação 3: Defesa no Executivo para a criação da Câmara Brasileira da Indústria 4.0

A CNI atuou pela criação da Câmara Brasileira da Indústria 4.0. Em junho de 2019, foi oficialmente lançada a Câmara Brasileira da Indústria 4.0, coordenada pelo Ministério da Economia - ME e pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC, com o objetivo de viabilizar um modelo de governança para iniciativas relacionadas ao tema no Brasil.

 

Ação 4: Propostas da Indústria para as eleições de 2018 | Industria 4.0 e Digitalização da Economia

Divulgação do documento “Industria 4.0 e Digitalização da Economia” e entrega aos candidatos à presidência da república nas eleições de 2018.

 

Ação 5: Agenda da MEI | Marco legal específico para startups

A CNI/MEI (Mobilização Empresarial pela Inovação) incluiu na Agenda da MEI 2019-2020 propostas para fortalecer o investimento e capitalização de pequenas e médias empresas e startups, melhorar o ambiente de inovação e o entorno regulatório. Uma das principais propostas à época era a criação de um marco legal específico para startups.

 

Ação 6: Estudo sobre a Câmara da Indústria 4.0 – análise da efetividade e recomendações para continuidade

O estudo sobre a Câmara da Indústria 4.0 foi apresentado no Conselho Temático de Política Industrial e Desenvolvimento Tecnológico. A CNI também foi convidada a apresentá-lo na 11ª reunião ordinária da Câmara da Indústria 4.0.

 

Ação 7: Sondagem Especial | Indústria 4.0 – cinco anos depois

A CNI realizou a divulgação e apresentação da “Sondagem Especial 83 – Indústria 4.0 – Cinco anos depois” para diversas entidades como VDI e Seg Automotive, 3M, Rede PDIMat/Encontro de Engenharia, e Câmara da Indústria 4.0.
AÇÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

 

Ação 8: Roadmaps 4.0 – projeto piloto

Execução em andamento do projeto piloto ROADMAPS 4.0 com 12 empresas em atendimento e dois atendimentos concluídos. Assinado em dezembro de 2020, o convênio tem como objetivo a execução de Projeto Piloto em 20 empresas industriais para elaboração de Roadmaps empresariais de investimento em tecnologias de Indústria 4.0 nas empresas.

 

AÇÕES DE GERAÇÃO DE CONHECIMENTO
Ação 9: Plano Empresarial Estratégico de Digitalização

A CNI realizou um projeto piloto no âmbito do Grupo de Trabalho Brasil – Alemanha sobre Indústria 4.0. Realizado em 5 empresas de diferentes setores industriais (Têxtil, Máquinas e equipamentos e Químico), o Plano Empresarial Estratégico de Digitalização teve por objetivo testar uma metodologia de serviço de consultoria para digitalização a um custo acessível para a realidade do mercado brasileiro e com um nível de customização adequado para atender os diferentes setores produtivos. Os resultados do piloto atestaram a necessidade de se disponibilizar esse tipo de serviço às empresas e de se qualificar consultores para o serviço.

 

Ação 10: Propostas da Indústria para as eleições de 2018|Indústria 4.0 e Digitalização da Economia

Elaboração e publicação do documento “Industria 4.0 e Digitalização da Economia”, no âmbito das propostas da indústria para as eleições 2018. O documento apresenta um conjunto de recomendações para a adoção e desenvolvimento da Indústria 4.0 no Brasil. Entre as propostas descritas no documento, estão as relacionadas a aplicação do Plano Empresarial Estratégico de Digitalização (PEED) e programas de financiamentos para a adoção de soluções 4.0.

 

Ação 11: Relatório  para auxiliar as empresas a conhecer melhor as novas tecnologias da Indústria 4.0 e a se engajar com as startups 

CNI e SOSA lançaram, em dezembro de 2020, o relatório “Indústria 4.0: modo Covid-19”, apresentando uma análise sobre tendências, tecnologias, startups de destaque e atividades que definem a indústria 4.0, no contexto da pandemia. O relatório visa auxiliar empresas em atividades de inovação aberta.

 

Ação 12: Estudo sobre o desdobramento do projeto Indústria 2027: Riscos e Oportunidades para o Brasil diante de Inovações Disruptivas

A CNI, em parceria com Sebrae, lançou, em 2019, a publicação “Riscos e Oportunidades para asmicro e pequenas empresas brasileiras diante de inovações disruptivas: uma visão a partir doEstudo Indústria 2027”. O estudo mostra as oportunidades para as MPEs com novas tecnologias e os desafios a serem superados nos próximos anos, diante de aspectos como a digitalização da gestão e os recursos humanos. Foram realizados cinco seminários sobre a publicação, em Paulista/PE (23/09/2019), Rio de Janeiro/RJ (24/09/2019), Brasília/DF (01/10/2019), Caxias do Sul (02/10/2019) e Goiânia/GO (17/10/2019).

 

Ação 13: Documento sobre a evolução do emprego de tecnologias associadas à Indústria 4.0 pelas indústrias brasileiras.

Publicação do documento “Investimentos em Indústria 4.0”. Publicado em junho de 2018, o documento analisa os principais resultados obtidos em duas questões incluídas no questionário da pesquisa Investimentos na Indústria. As perguntas eram referentes ao uso de tecnologias da indústria 4.0 e ao investimento nessas tecnologias nas grandes empresas industriais no Brasil.

 

Ação 14: Documento sobre a difusão das tecnologias da indústria 4.0 em empresas brasileiras

Publicação do documento “A Difusão das tecnologias da Indústria 4.0 em Empresas Brasileiras”. Publicado em junho de 2020, o estudo constrói um quadro analítico sobre as características dos projetos até agora implementados, procurando identificar as principais motivações e as maiores restrições para que as empresas adotem as tecnologias da Indústria 4.0. Ao fim, o estudo sugere um conjunto de ações para promover a difusão dessas tecnologias nas indústrias brasileiras.

 

Ação 15:  Mapeamento dos pedidos de patente depositados no Brasil relacionados às tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0.

Publicação do documento “As invenções da 4ª revolução industrial: Uma análise dos dados depatentes no Brasil”. Publicado em janeiro de 2020, o estudo mapeou os pedidos de patentes depositados no Brasil relacionados as tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0.

 

Ação 16: Documento sobre a importância da propriedade intelectual, e em particular, das patentes essenciais, para o desenvolvimento de tecnologias e padrões de conectividade, e como isso impacta o avanço da digitalização nas empresas.

Publicação, em janeiro de 2022, do documento “5G e Patentes Essenciais: O Papel daPropriedade intelectual no Avanço da Digitalização”. A publicação mostra a importância da propriedade intelectual, e em particular, das patentes essenciais, para o desenvolvimento de tecnologias e padrões de conectividade, e como isso impacta o avanço da digitalização nas empresas. As principais características da tecnologia 5G são apresentadas como exemplo de tecnologia de conectividade que impulsionará a adoção de tecnologias digitais. Somado a isso, apresenta o processo de desenvolvimento de novos padrões de telecomunicação.

 

Ação 17: Encontros para apoio à transformação digital em pequenas e médias empresas industriais 

Em 2022, a CNI/MEI constituiu o Grupo de Trabalho em Transformação Digital, que irá se concentrar em ações de apoio à transformação digital em pequenas e médias empresas industriais. Foram realizados dois encontros: o primeiro apresentou um panorama da transformação digital na indústria brasileira e o segundo debateu temas afins à digitalização e políticas públicas em curso. 

 

Ação 18: Estudo sobre a Câmara da Indústria 4.0 – análise da efetividade e recomendações para continuidade

Elaboração de estudo preliminar sobre a Câmara da Indústria 4.0, que analisa a efetividade da câmara e faz recomendações para sua continuidade. A elaboração do estudo envolveu a entrevista de diversos participantes da Câmara entre governo e setor privado para compreensão das dificuldades e aprendizados ocorridos desde a criação da Câmara. Foi feita a avaliação de todas as ações previstas nos planos de ação da Câmara e em seguida recomendações foram sugeridas para garantir sua maior efetividade.

 

Ação 19: Sondagem Especial | Indústria 4.0 – cinco anos depois

Publicação, em abril de 2022, da “Sondagem Especial 83 – Indústria 4.0: Cinco anos depois”. A pesquisa feita com empresas industriais busca avaliar a adoção de tecnologias digitais pela indústria brasileira, bem como principais benefícios e barreiras para adoção. Foram produzidos resultados setoriais e por porte de empresa. A pesquisa é uma atualização da Sondagem Especial 66 – Indústria 4.0, realizada em 2016, e também compara os dois cenários. 

 

AÇÕES RELACIONADAS:

A CNI elaborou, divulgou e manteve o MEI Tools, que oferece um canal de informações atualizadas trimestralmente sobre os mecanismos de incentivo à inovação vigentes no país. Entre os mecanismos acompanhados, vários são destinados ao financiamento de startups. Ação detalhada na iniciativa “Ampliar a inovação em produtos, processos e modelos de negócios”.
O IEL e a CNI estabeleceram parceria com o SOSA, empresa israelense especializada em inovação aberta, por meio da qual startups participam de programas de residência para sua inserção em mercados internacionais, como descrito no tema “Inovação na Indústria”, objetivo “Ampliar a inovação em produtos, processos e modelos de negócios”.

Piggy Gold Mapa do site