Piggy Gold

CNI reconhece atuação de empresários com a Ordem do Mérito Industrial

A medalha é concedida a personalidades e instituições que contribuem para o desenvolvimento da indústria brasileira

De acordo com Robson Braga de Andrade, a Ordem do Mérito Industrial é relevante por cumprir a missão de alertar para a necessidade de manter os empresários unidos e coesos na defesa da indústria brasileira

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, entregou nesta terça-feira (30), em Brasília, a Medalha da Ordem do Mérito Industrial – a mais importante condecoração da instituição – a sete empresários. Receberam a comenda Aniceto Wanderley, Antônio Thiago Gadelha Simas Neto, Eugênio Odilon Ribeiro, Ferdinando Scheffer Júnior, Hélio de Moura melo Filho, José Carlos da Silva Júnior e Roberto Proença de Macêdo.

De acordo com Robson Braga de Andrade, a Ordem do Mérito Industrial é relevante por cumprir a missão de alertar para a necessidade de manter os empresários unidos e coesos na defesa da indústria brasileira. Na ocasião, defendeu a aprovação da PEC 241, que impõe limites aos gastos públicos, e as reformas da Previdência Social, das relações trabalhistas e a reforma tributária. “Precisamos de medidas que contribuam efetivamente para melhorar o ambiente de negócios e para retirar entraves que freiam o crescimento do país”, destacou.

O diretor-presidente da J. Macêdo, Roberto Proença de Macêdo, em nome de todos os agraciados com a medalha, disse que se sente honrado e agradecido pelo reconhecimento, que traz um orgulho também para seus estados e municípios de origem. “Também nos fortalece para continuar fazendo mais pela nossa nação”, afirmou.

MEDALHA – Criada em 1958, a Ordem do Mérito Industrial é concedida a personalidades e instituições que contribuem significativamente para o desenvolvimento da indústria brasileira e do país. Entre os homenageados estão os ex-presidentes Juscelino Kubitschek e Fernando Henrique Cardoso; o ex-vice-presidente José de Alencar e os industriais Jorge Gerdau, Antônio Ermírio de Moraes, Eliezer Batista e Ivo Hering.

Conheça os homenageados de 2016:

Aniceto Wanderley

Trabalha há 13 anos na cadeia produtiva da piscicultura, com criação de peixes e fabricação de ração animal. É sócio-diretor da Indústria de Rações Criação. Foi eleito presidente da recém fundada União dos Empreendedores de Roraima, entidade que reúne todos os setores do empreendedorismo do Estado, representado de forma paritária pelos setores da Agricultura, Pecuária, Indústria Comércio Atacadista, Comércio Varejista, Serviços e Profissionais Liberais. Atuou como Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Roraima, foi diretor presidente da Boa vista Energia, e também foi o primeiro presidente da Cooperativa Agropecuária de Roraima.

Antônio Thiago Gadelha Simas Neto

Atualmente ocupa o cargo de vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte, é presidente do Sindicato das Indústrias de Doces e Conservas Alimentícias do Estado do Rio Grande do Norte, e membro do Conselho Temático de Integração Nacional da CNI. Iniciou sua carreira, em 1962, como sócio diretor da Orlando Gadelha Simas e Cia. Em 1969, assumiu o cargo de diretor-superintendente da Simas Industrial. Foi professor titular de Mercadologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Dentre os diversos cargos de destaque exercidos, foi presidente da Associação dos Exportadores do Estado do Rio Grande do Norte, presidente do Conselho Especial de Usuários do Porto de Natal e foi membro do Fórum de Líderes da Gazeta Mercantil. Em 2006, foi nomeado Secretário de Desenvolvimento do Estado do Rio Grande do Norte.

Eugênio Odilon Ribeiro

Desde 2003, é dono de uma indústria de bicicletas no Estado de Rondônia, que produz cerca de 400 mil unidades por ano. Recentemente adquiriu uma indústria de capacetes de motocicletas, produzindo 250 mil capacetes por ano. A preocupação social sempre foi uma realidade entre os dirigentes da empresa, que dentre as várias atuações, têm antiga parceria com o trabalho de presidiários que montam rodas de bicicleta dentro do presídio e são remunerados pelo trabalho.

Ferdinando Scheffer Júnior

Com seus três filhos, comanda as seis empresas que compõe o Grupo Águia Participações. A família tem negócios nas áreas de metalurgia, química, silvicultura, construção civil, comércio e madeira. Tem prestado, desde 1985, relevantes serviços à comunidade pontagrossense e à comunidade carente em geral como membro da Diretoria da Sociedade Evangélica Beneficiente de Ponta Grossa – Hospital Evangélico. Atuou na construção, direção, manutenção e expansão da Escola Bom Pastor e da Creche Martinho Lutero como membro da Diretoria da Comunidade Evangélica Luterana.

Hélio de Moura Melo Filho

Atualmente é membro do Conselho de Administração e sócio-diretor Comercial na empresa Hiléia Indústrias de Produtos Alimentícios, é vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA) e representa a FIEPA no Conselho Estadual do Serviço Social da Indústria (SESI). Hélio também é membro do Conselho Estadual do Programa – Pacto pela Educação, desenvolvido pelo Governo Estadual do Pará. Exerceu, durante quatro mandatos, o cargo de Presidente do Sindicato das Indústrias de Biscoitos, Massas, Café, Snaks e Condimentos de Castanhal e Região Nordeste do Estado do Pará.

José Carlos da Silva Júnior

Foi governador e vice-governador do Estado da Paraíba, senador e presidente, por dois mandatos, da Associação Brasileira das Indústrias de Café. Duas de suas principais características como industrial sempre foram: ousadia e a criatividade e, com este espírito empreendedor, foi um dos primeiros empresários brasileiros a explorar as possibilidades da tecnologia de extrusão de alimentos. Também, desenvolveu uma tecnologia própria para a produção da farinha de milho flocada, que revolucionou o mercado do nordeste nos anos 70, e conquistou o respeito internacional de grandes fabricantes de equipamentos. Ele é o atual diretor-presidente do Grupo São Braz.

Roberto Proença de Macêdo

É diretor-presidente da J. Macêdo S/A – Comércio, Administração e Participações, empresa controladora do grupo fundado em 1939 por seu pai, José Dias de Macêdo. É membro do Conselho de Administração da J. Macêdo S/A e diretor-presidente da Tintas Hidracor S/A. O Grupo J. Macêdo, detentor das marcas Dona Benta, Petybon, Sol, Cemec e Hidracor, é um dos maiores e mais tradicionais do Ceará, com atuação nos segmentos econômicos de alimentos, tintas, eletromecânica e agroindústria. Ele também é diretor da CNI e delegado representante do Sindicato das Indústrias do Trigo nos Estados do Pará, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte.

Relacionadas

Leia mais

CNI homenageia deputado Rogério Marinho com Medalha da Ordem do Mérito Industrial
IEL do Maranhão conclui 1ª turma de MBA em Gestão Industrial do Brasil
Onze personalidades recebem a Ordem do Mérito Amazônico em solenidade na CNI

Comentários

Piggy Gold Mapa do site