Piggy Gold

7 formas de reduzir o consumo de água em uma empresa

As iniciativas de conservação da água na indústria produzem efeitos satisfatórios, gerando eficiência para o setor produtivo

As indústrias têm enfrentado problemas no abastecimento de água em diversos estados do país. Nesta quinta-feira (5), representantes industriais que integram colegiados de recursos hídricos se reuniram em João Pessoa para tratar da escassez de água no Nordeste. A principal solução para o problema é poupar água, ação positiva para os negócios e importante para a conservação das bacias hidrográficas. A Confederação Nacional da Indústria (CNI) sugere diversas técnicas e tecnologias para a redução no consumo de água para grandes, médias e pequenas indústrias.

As iniciativas de conservação da água na indústriaproduzem efeitos satisfatórios, gerando eficiência para o setor produtivo e, muitas vezes, reduzindo também o uso de energia e insumos. O Sistema Indústria ajuda o empreendedor a poupar água na indústria. Veja as principais dicas:

Antes de fazer investimentos, é fundamental conhecer como a água é usada em sua empresa. Setorizar o consumo dela é o primeiro passo para definir as próximas ações. Após saber onde e como sua empresa usa a água, fica mais fácil motivar os colaboradores a adotar práticas simples, como o desligamento de torneiras e o reparo de tubulações e reservatórios.É possível promover melhorias de acordo com as oportunidades mapeadas.

Conhecendo os setores da empresa que mais usam água, é hora de identificar onde investir. O mercado oferece uma séria de aparelhos e tecnologias que reduzem perdas de água, como a instalação de torneiras com arejadores – medida que pode resultar na redução do consumo em até 75%. Manter em dia a manutenção dos equipamentos também é fundamental para evitar os desperdícios.

Além da racionalização do uso da água, é importante analisar as oportunidades de adotar medidas simples para que a água seja aproveitada mais de uma vez em diferentes processos. Um exemplo é uso da água das pias para a lavagem de pátios e garagens, e para regar jardins. Dependendo dos requisitos de qualidade, a mesma água pode ser utilizada para o resfriamento de peças. Alguns sistemas de reutilização interna da água podem ser mais complexos, por isso é importante analisar a sua viabilidade econômico-financeira considerando sempre os riscos de racionamento e desabastecimento.

Setores como o siderúrgico, automobilístico e de máquinas e equipamentos reusam mais de 90% da água que consomem. O reúso nas operações industriais consiste no aproveitamento dos efluentes da própria empresa, após tratamento, como insumo reintroduzido no processo de produção.

A captação de água da chuva é um exemplo de como se pode aproveitar uma fonte que não seja a captação feita a partir dos mananciais ou o uso da água distribuída pelas concessionárias.

O tratamento de efluentes e a devolução da água para a natureza faz parte da realidade das grandes empresas. A indústria devolve para a natureza cerca de 80% da água que consome e faz o tratamento antes do descarte no meio ambiente.

Preparar mão de obra específica para a manutenção e monitoramento da qualidade da água, e para a análise de projetos de eficiência na utilização de energia. 

Relacionadas

Leia mais

Benedito Braga conta como São Paulo superou a pior crise hídrica dos últimos 85 anos
5 vacinas desenvolvidas pela biotecnologia que melhoram a saúde pública no Brasil
Instituto SENAI do Couro e Meio Ambiente lança livro de 50 anos

Comentários

Piggy Gold Mapa do site